Lista dos Verbos – Regência Verbal

Lista dos Verbos – Regência Verbal

Bem, na verdade existem muitos e muitos verbos a ser listados. Aqui vou colocar os mais usados e mais cobrados em provas.

Quando você estiver na internet é só colocar o verbo na pesquisa do Google e já deverá aparecer sua regência. Se não aparecer, coloque na caixa de pesquisa as duas formas que você quer checar e, certamente, aparece o resultado. Ainda é possível conferir pelos dicionários on-line, pode ser o Michaelis ou outro de sua preferência. Sempre há uma indicação dessa natureza para os verbos, se é intransitivo, transitivo direto, verbo de ligação.

Se ainda assim persistir a dúvida, deixe seu comentário abaixo e responderei assim que possível.

Vou fazer a lista dos verbos em ordem alfabética para facilitar a consulta.

1 – Abdicar –  Regência: Abdicar algo ou de algo.

Exemplos: João abdicou sua nacionalidade. A rainha abdicou do trono.

2 – Acarretar – Regência: Acarretar algo a alguém. (Acarretar em algo não existe)

Exemplos: O atraso na entrega acarretou prejuízo à empresa. A falta de empenho acarretou reprovação ao aluno.

3 – Agradecer – Regência: Agradecer algo a alguém.

Exemplos: Agradecemos aos professores os ensinamentos. Eu agradeci ao meu amigo o elogio.

4 – Aspirar (almejar) – Regência: Aspirar a algo.

Exemplos: Ele sempre aspirou ao sucesso. Ela aspira a ser médica.

Aspirar (cheirar) – Regência: Aspirar algo.

Exemplos: Ele aspirou o perfume. Ela aspirou o aroma delicioso vindo da cozinha.

5 – Assistir (ver) – Regência: Assistir a algo.

Exemplos: Ela assistiu a uma entrevista intrigante. Ele assiste ao telejornal diariamente.

Assistir (ajudar) – Regência: Assistir alguém.

Exemplos: Ele assistiu seu pai durante a doença. Ela assiste o médico nas cirurgias.

6 – Avisar – Regência: Avisar algo a alguém.

Exemplos: Avisei o pagamento ao gerente do banco. Avisei o término do prazo para os alunos.

Avisar – Regência: Avisar alguém de algo.

Exemplos: O apito avisa os garotos do fim do jogo. O recibo avisa o cobrador do pagamento.

Seguem a mesma Regência de avisar os seguintes verbos: aconselhar, certificar, cientificar, encarregar, impedir, incumbir, informar, notificar, prevenir, proibir.

7 – Chamar (apelidar) – Regência: Chamar alguém ou a alguém.

Exemplos: Chamou o garoto de malandro. Chamou a moça de boneca.

8 – Chegar – Regência: Chegar a algum lugar.

Exemplos: Chego ao escritório às 8:30 h. E ela chegou ao trabalho atrasada, como sempre.

Observação: Na norma culta não se usa ‘chegar em algum lugar’.

9 – Constar – Regência: Constar de algo ou em algo.

Exemplos: O seu nome consta da lista dos aprovados. O nome dela não consta nos arquivos.

10 – Custar (ser difícil) – Regência: Custar a alguém.

Exemplos: Custou ao aluno entender a questão. Custa à moça aceitar a negativa.

Observação – Não se usa ‘custei entender o erro’; o correto é ‘custou-me entender o erro’. Custou a mim=custou-me.

11 – Dar – Regência – Dar algo a alguém.

Exemplos: Eu dou água para os passarinhos. Ela deu almoço para as crianças.

Dar (gerar, parir) – Regência – Dar alguém à luz.

Exemplos: A mãe deu o bebê à luz. A cadela deu sete cachorrinhos à luz.

12 – Entregar – Regência: Entregar algo em algum lugar.

Exemplos: Eles entregaram a mercadoria na casa errada. A pizzaria entrega em domicílio.

Observação: Não se usa ‘ entregar a algum lugar’, mas sim ‘entregar em algum lugar’.

13 – Esquecer – Regência: Esquecer algo.

Exemplos: Ela esqueceu o passado infeliz. Ele esquece as promessas.

Esquecer-se – Regência: Esquecer-se de algo.

Exemplos: Ele esqueceu-se de suas vitórias. Eu esqueci-me do nome dela.

Observação – Não se usa a expressão ‘ esqueci do pagamento’; o correto é ‘esqueci o pagamento’ ou  ‘esqueci-me do pagamento’.

14 – Implicar (envolver-se) – Regência: Implicar-se em algo.

Exemplos: Ele implicou-se em assaltos. Ela implicou-se em fraudes.

Implicar (aborrecer) – Regência: Implicar com algo.

Exemplos: Ela implicava com a nora. Ele implica com o cachorro.

Implicar (acarretar) – Regência: Implicar algo.

Exemplos: Esse comportamento implica punição. Tal atitude implica castigo.

Observação – Não use ‘implicar em algo’ com o sentido de acarretar.

15 – Ir – Regência: Ir a algum lugar.

Exemplos: Ele vai ao Rio de Janeiro. Ela vai à praia.

Observação – Na norma culta não se usa ‘ ir em algum lugar’.

16 – Lembrar – Regência: Lembrar algo.

Exemplos: Ela lembrou o teste. Ele lembrava tudo.

Lembrar – Regência: Lembrar-se de algo.

Exemplos: Eu me lembro da minha infância. Eles se lembram da viagem.

Observação – Não se usa ‘lembrei da data’; o correto é ‘lembrei a data’ ou ‘lembrei-me da data’.

17 – Morar – Regência: Morar em algum lugar.

Exemplos: Eles moram em Vitória. Ela mora no subúrbio.

18 – Namorar – Regência: Namorar alguém.

Exemplos: Ela namora meu irmão. Ele namorava uma celebridade.

Observação – Na norma culta não se usa ‘namorar com alguém’.

19 – Obedecer – Regência: Obedecer a algo.

Exemplos: Nós obedecíamos às ordens dela. As crianças de hoje não obedecem às ordens.

Observação – Use sempre com a preposição a.

20 – Pagar – Regência: Pagar algo a alguém.

Exemplos: Eu paguei a dívida ao meu amigo. Ela paga a conta ao padeiro.

Observação – Na norma culta não se usa ‘pagamos o amigo’. Usa-se ‘pagamos ao amigo’.

21 – Perdoar – Regência: Perdoar algo a alguém.

Exemplos: Ela perdoou os maus modos às crianças. Ele não perdoou ao seu filho.

Observação – Na norma culta não se usa ‘ele perdoou o jovem’. Usa-se ‘ele perdoou ao jovem’.

22 – Preferir – Regência: Preferir algo a outra coisa.

Exemplos: Ele prefere leite a chá. Elas preferem dançar a cantar.

Observação – Na norma culta não se usa ‘prefiro mais algo do que outra coisa’.

23 – Proceder (realizar) – Regência: Proceder a algo.

Exemplos: Ele procedeu à cirurgia. Eles procederam aos pagamentos.

Proceder (vir) – Regência: Proceder de algo.

Exemplos: Ela procede da Europa. Ele procede do interior.

Proceder (ter cabimento) – Regência: Proceder.

Exemplos: O recurso procede. A explicação não procede.

24 – Querer (desejar) – Regência: Querer algo.

Exemplos: Ele quis um carro novo. Ela quer um salário mais alto.

Querer (amar) – Regência: Querer a alguém.

Exemplos: A mãe quer bem ao filho. O marido quer bem à família.

25 – Satisfazer – Regência: Satisfazer algo ou satisfazer a algo.

Exemplos: As notas satisfizeram os pais do aluno. O serviço satisfez aos clientes.

26 – Ser – Regência: Ser quanto.

Exemplos: Eles eram seis filhos. Éramos três na sala.

Observação – Na norma culta não se usa ‘eles eram em três’.

27 – Simpatizar – Regência: Simpatizar com algo.

Exemplos: Eu não simpatizei com aquele motorista. Ela simpatizou com a nova colega.

Observação – Não se usa o pronome átono com o verbo simpatizar.

28 – Usufruir – Regência: Usufruir algo ou de algo.

Exemplos: Ela usufruiu as férias. Eles usufruíram dos bens que herdaram.

29 – Visar (mirar) – Regência: Visar algo.

Exemplos: Ela visa um alvo. Ele sempre visou o foco.

Visar (assinar) – Regência: Visar algo.

Exemplos: Ela visou a ata da reunião. Ele visou o documento.

Visar (desejar, objetivar) – Regência: Visar a algo.

Exemplos: Ele visava aos altos postos. Elas visavam ao mesmo cargo.

Observação – Quando houver visar+infinitivo, o uso da preposição é facultativo: Visou obter vantagens ou visou a obter vantagens.

30 – Voltar – Regência: Voltar a algo.

Exemplos: Ele voltou aos estudos. Eles voltaram ao lugar onde nasceram.

Observação – Na norma culta não se usa ‘ voltar em algum lugar’.

Como disse antes, a quantidade de verbos é enorme. Os dicionários online sempre trazem as características dos verbos. Não deixe de consultar.

Até a próxima.

 

 

 

 

 

 

 

6 comentários

Deixe uma resposta