Como melhorar o português.

Como melhorar o português.

A maneira mais eficiente, em minha opinião, para melhorar o português é ler. Ler todos os tipos de texto e, brincando, até as bulas dos remédios. É claro que você deverá saber escolher os textos bem escritos, de forma correta. Para isso, consulte os sites confiáveis, livros em papel (com revisão oficial), e-books também revisados. Há uma série de sites que têm em seu acervo centenas de livros clássicos em português, aqueles que somos obrigados a ler para exames vestibulares ou ENEN, etc.

Nos grandes portais como Globo, MSN, Terra, IG e outros, na parte de notícias recentes encontramos muitos erros, mas em colunas, editoriais, blogs, resenhas, tecnologia, games e etc. existem artigos de muita qualidade em termos de linguagem.

Vou procurar trazer para os nossos posts exemplos de boa escrita. A leitura que peço a você é uma leitura consciente, querendo dizer com isso que é preciso prestar atenção à forma, como as ideias são apresentadas, quais são os verbos utilizados, os adjetivos, pronomes, as construções, se há voz passiva, as concordâncias, etc.

A intenção é apresentar um texto considerado literário e outro, considerado informação e/ou opinião sobre cotidiano.

Na segunda parte de nossos posts, estarão exemplos de má escrita, com erros. A maioria deles é retirada do Facebook e blogs diversos. A intenção não é humilhar ninguém e, por isso, nomes e fotos foram cobertos, pois queremos apenas corrigir. E, se você estiver cometendo um erro como esse já poderá aprender e não repetir a má escrita. E assim, aprimorando a escrita, terá mais confiança para expressar seus argumentos em seus textos.

Além de ler os textos abaixo, sugiro que você reescreva os mesmos, usando suas próprias palavras, mas seguindo uma ou outra estrutura.

Vale considerar que, embora o corretor do Word seja indispensável, muitas vezes a correção não serve e precisamos rever a sugestão dele e até descartá-la.

 

Como escrever:

 

“Estou esquentando o corpo para iniciar, esfregando as mãos uma na outra para ter coragem. Agora me lembrei de que houve um tempo em que para me esquentar o espírito eu rezava: o movimento é espírito. A reza era um meio de mudamente e escondido de todos atingir-me a mim mesmo. Quando rezava conseguia um oco de alma – e esse oco é o tudo que posso eu jamais ter. Mais do que isso, nada. Mas o vazio tem o valor e a semelhança do pleno. Um meio de obter é não procurar, um meio de ter é o de não pedir e somente acreditar que o silêncio que eu creio em mim é resposta a meu – meu mistério.”

Clarice Lispector – página 24 – A hora da Estrela.

 

“Na véspera da abertura da Copa do Mundo, o Banco Central lançou um aplicativo que promete facilitar a identificação de cédulas falsas. A ferramenta, chamada de Dinheiro Brasileiro, é voltada para a população brasileira e para os turistas estrangeiros. O programa está disponível em português, inglês e espanhol e pode ser baixado de forma gratuita no App Store e na Google Play Store.

O usuário colocará o dispositivo móvel – smartphone ou tablet – sobre a cédula e o aplicativo identificará a nota por comparação de imagem. Em seguida, o programa indicará os elementos de segurança que devem ser observados.

“O objetivo é facilitar para que a própria população consiga conferir o dinheiro”, afirmou o chefe do Departamento de Meio Circulante do Banco Central, João Sidney Figueiredo Filho.

Alguns dos elementos de segurança que devem ser identificados são: o número com o valor da nota que fica escondido e é visível em local com muita luz e a marca d’água com numeral e imagem do animal correspondente àquele valor. Outros pontos da nota ainda permitem que seja sentido um alto-relevo. Dessa forma, o aplicativo fornece as informações para que o próprio usuário faça a verificação da cédula. Figueiredo Filho esclareceu, no entanto, que o aplicativo não tem a capacidade, nem a finalidade, de verificar automaticamente a autenticidade da nota.”

Blog do Estadão

 

Como não escrever:

 

Faz ou fazem?

Faz ou fazem?

Consulte o correto em: faz-ou-fazem?

 

 

Começar

Começar

O verbo começar no passado está escrito de forma errada. Consulte Conjugar os verbos corretamente para aperfeiçoar sua escrita.

 

 

Dormir, dormi, dormiu?

Dormir, dormi, dormiu?

Os verbos no tempo infinitivo terminam com ‘R’, o correto aqui é dormir, não consegue dormir. É uma forma composta. Vejamos outras opções: não consegue estudar, não consegue trabalhar, não consegue comer, etc…

 

É o que temos para hoje. Se você tiver uma pergunta, uma dúvida ou sugestão, deixe um comentário que terei o maior prazer em responder.

Até a próxima!

 

Deixe uma resposta